O perigo da Leishmaniose

leishmaniose

A Leishmaniose é uma doença infeciosa grave, que pode ser mortal. É causada por um parasita protozoário. A transmissão ocorre pela picada de um mosquito no cão, para se alimentar, transmitindo assim as leishmanias. Estas são depositadas na pele aquando da picada e depois disseminam-se por vários órgãos. Por este facto, no cão as lesões iniciam-se na pele.
SINTOMAS
Um animal com Leishmaniose tem uma sintomatologia muito variável, dependendo dos órgãos afetados. O sinal clínico mais comum é a perda de pêlo, principalmente em volta dos olhos e nariz. De uma forma geral, o animal perde o apetite, emagrece, tem vômitos, diarreia, sangramento nasal, lesões cutâneas que não cicatrizam, febre, etc.
A Leishmaniose é uma doença crônica de cura difícil e a resposta ao tratamento é muito variável de animal para animal.
COMO EVITAR A TRANSMISSÃO
– manter o animal em casa desde o entardecer até ao amanhecer entre os meses de Maio e Outubro. Evitar passeios ao fim da tarde.
– uso de antiparasitários externos com efeito repelente.
Em Portugal, a doença é endémica em todo o território, embora algumas regiões apresentem uma prevalência mais elevada que outras. No entanto, como o Pais é pequeno e as distâncias curtas, qualquer deslocação pode significar um risco acrescido de contágio.
VACINA
A vacina está disponível desde Maio de 2011. 92% dos cães vacinados ficam protegidos contra a doença, ou seja, em caso do cão ser picado pelo mosquito, o organismo consegue eliminar o parasita, evitando que este se instale e provoque a doença.
Vacine contra a Leishmaniose!!

Contacte-nos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *